#LIGAGAUCHA2020 - As novas regras do futsal em debate no Workshop Solidário



 

 



As novas regras do futsal em debate no Workshop Solidário

As novas regras do futsal em debate no Workshop Solidário

A noite desta quarta seráa primeira oportunidade para os representantes de clubes, e da arbitragem, filiados à Liga Gaúcha SICOOB de Futsal, terem uma apresentação detalhada e explicativa sobre as alterações nas regras do futsal implantadas neste ano pela FIFA e que passarão a vigorar já em 2020 no Brasil.

Este será o tema da sexta edição do Workshop Futsal Solidário, que acontece a partir das 19h desta quarta, em mais uma reunião virtual promovida pela Liga Gaúcha. Os convidados serão o diretor de arbitragem da Liga, Luis Fernando Feijó Júnior e o um dos professores da Escola de Arbitragem da Liga e entre os principais árbitros de futsal do Brasil, Tales Goulart.

DESAFIO DE MANTER VIVA A ESSÊNCIA DO JOGO

PARCERIA ENTRE O FUTSAL E O COOPERATIVISMO É PAUTA NO WORKSHOP SOLIDÁRIO

BILLY, DO BR FUTSAL, É O CONVIDADO DO WORKSHOP SOLIDÁRIO DESTA SEMANA

GESTÃO É O TEMA DA SEGUNDA EDIÇÃO DO WORKSHOP SOLIDÁRIO

WORKSHOP FUTSAL SOLIDÁRIO: OPORTUNIDADES PARA EVOLUÇÃO DA MODALIDADE

"Muitas dessas mudanças alteram a dinâmica do jogo. Até que todos se familiarizem, teremos muitas reclamações. Por isso, todos precisam se ajustar o mais rápido possível. Com a arbitragem, este processo precisa ser ainda mais rápido, mas vale para todos os envolvidos com o esporte: atletas, imprensa, torcedores, integrantes de direção e comissão técnica", acredita Goulart.

O tema já é assunto no 1º Curso EAD para Formação de Árbitros de Futsal, promovido pela Escola de Arbitragem, e que já está na sua segunda semana. 

O Workshop é um evento exclusivo para filiados da Liga como forma de qualificação a todos os setores do nosso futsal. Na edição anterior, foi debatida a formação de atletas nas categorias de base. Antes, já foram temas dos encontros virtuais a assessoria de imprensa no futsal, a gestão dos clubes, a importância das redes sociais e a relação entre o cooperativismo e o futsal do Rio Grande do Sul.

AS NOVAS REGRAS

  • A disputa de pênaltis passa a ter 5 cobranças, e não mais 3.
  • Na cobrança de pênaltis, o time que tiver mais jogadores, poderá reduzir para ficar na mesma quantidade do adversário.
  • Em cobranças de pênaltis, o goleiro deve manter pelo menos um dos pés sobre a linha do gol.
    E o jogador que obstruir o cobrador de pênalti será punido com cartão amarelo.
  • O sinal do cronometrista é o que marcará o final dos jogos a partir de agora, e não mais o apito do árbitro.
  • O tiro livre direto, após a 6ª falta, será cobrado mesmo que o tempo da partida esteja esgotando.
  • Passa a valer o gol em chute direto na saída de bola, do meio da quadra, mas não valerá em caso de gol contra. E quem dá início ao jogo não precisa mais estar do seu lado da quadra.
  • Além da falta pelo toque de mão físico na bola, também passa a ser marcado como toque quando o jogador mover a mão ou o braço propositalmente em direção à bola.
  • É punido com cartão vermelho o jogador que, em qualquer posição da quadra, se negar a concluir propositalmente uma oportunidade clara de gol. Quando isso acontecer na sua própria quadra, a punição pode ser com o cartão amarelo, desde que se comprove que ele tentou chutar a bola.
  • Será marcado tiro livre indireto a falta cometida fora da quadra, com os dois jogadores do lado de fora. 
  • Qualquer jogador, inclusive o goleiro, que precise de atendimento médico após uma falta deve ser substituído, exceto quando o adversário foi punido com cartão.
  • A regra dos 4 segundos para recolocar a bola em jogo começa a contar quando o jogador está pronto para jogar, ou o árbitro determinar que ele está pronto.
  • Na saída de bola, os jogadores agora podem receber passe do goleiro dentro da sua área. No arremesso de meta, a bola estará em jogo quando lançada ou jogada, e se mova claramente.
  • Nas categorias de base, até o Sub-15, a saída de bola do goleiro não poderá ultrapassar o meio da quadra.
  • Durante a partida, no máximo 5 jogadores podem permanecer de pé no banco de reservas.
  • Poderão ser aplicados cartão vermelho e amarelo para integrantes de comissões técnicas.




Liga Gaúcha de Futsal

E-mail: contato@ligagaucha.com.br

Documentos